Elias Aranha

Colíder a cidade e sua formação histórica

Textos

INTIMIDADE E DIVÓRCIO
Oito hábitos que arruínam a vida sexual no casamento
*Elias Alves Aranha
Muitos culpam a chegada dos filhos, entretanto há outros hábitos que acabam com a vida sexual do casal. A maioria dos casamentos  começam com uma vida sexual quente, com interesse e atração de um cônjuge pelo outro. Todavia,  depois de algum tempo, muitos relacionamentos se esfriam e muitos culpam apenas a chegada dos filhos sem levar em consideração que houve hábitos adquiridos ao longo do relacionamento que aniquilou com a vida sexual do casal.

Basta usar a inteligência para perceber que, embora o sexo venha de impulsos naturais, que em veemência caminham para a geração de uma nova vida, é não só possível, como necessário, que a razão efetue para garantir que eles sejam vividos de uma forma aceitável, manter-se uma sexualidade saudável não corresponde só a ceder vazão aos desejos, mas em conseguir vivê-los respeitando a si mesmo e com a estabilidade necessária à vida em sociedade. Afinal, nossa saúde psíquica está  também altamente ligada às nossas convivências com o outro.

Verifique oito pontos que são hábitos capaz de arruinar a vida sexual de um casal de esposos e, se for o caso, prepare-se para mudar alguns deles a fim de garantir esse momento de intimidade na vida do casal: preguiça, rotina, falta de asseio e higiene com o corpo, falta e comunicação, falta de sono,  negatividade, dormir juntos com as crianças e pornografia.

A sexualidade exige exercícios e para isso precisa ter energia, iniciativa e planejamento, praticando sem preguiça e com regularidade,  tornará seu casamento  mais saudável.  

Ao longo do tempo pode se tornar previsível e cair no hábito rotineiro de fazer sempre o mesmo. O importante é se acoplar e se comprometer juntos e, para isso, muitas vezes será necessário sair da rotina.

Cuidado com a saúde e o corpo, alimentar de maneira saudável e se exercitar são fatores que têm impacto no relacionamento íntimo.

Os casamentos são prejudicados quando os cônjuges param de se comunicar pouco a pouco. Compartilhamento das emoções, dores e medos. A conexão emocional, as conversas com frequência sobre o relacionamento e sobre a vida íntima (o que gostam e o que os excita), são fatores importantes.

O único tempo que resta para casal com filhos é depois que as crianças dormem. É provocante ficar acordado até mais tarde e dormir pouco. a falta de sono aumenta a ansiedade e prejudica a produtividade e a libido.

Pensamentos e palavras   negativas sobre si ou cônjuge é negativo para o desejo. Deve-se falar da aparência física sua e do seu cônjuge com gentileza. Se sentindo bem consigo, se entusiasmam mais com o sexo.
Dormir junto com as crianças só lá de vez em quando. Do tipo: está com medo de uma tempestade, sem se permitir que vire um hábito. O quarto deve estar sempre reservado para os  cônjuges.

A pornografia é a raiz de todo mal e responsável por uma boa parcela dos divórcios, nunca paute em tal consumo.
Elias Aranha
Enviado por Elias Aranha em 24/01/2020


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras